Marketing

Google: conteúdo copiado pode ser mais relevante que o original

John Mueller, do Google, explicou como o buscador detecta o conteúdo duplicado, deu exemplos e também explicou como lida quando isto acontece.

Já deve ter acontecido com você… Ao pesquisar por alguma notícia, percebemos que diversos sites possuem conteúdo bem similar (ou trechos realmente idênticos).

John Mueller, do Google, explicou como o Google detecta duplicidades, deu exemplos e também como ele lida quando isto acontece.

Como o Google determina a origem do conteúdo?

O buscador utiliza diversos fatores para identificar se um conteúdo é cópia ou não. E, caso seja cópia, se deve passar à frente da original.

Screenshot do John Mueller do Google
Fonte: SEJ

Segundo Muller:

“Acho que é meio complicado em alguns aspectos … em alguns aspectos é realmente fácil porque se você pegar um pedaço de texto e pesquisar por ele, então é exatamente o mesmo texto que está na web ou em outras páginas, então isso é muito bom sinal de que este é conteúdo copiado.

Então, por exemplo, se você copiou conteúdo que se parece mais com um disclaimer, você tem … aviso legal na parte inferior do seu site. Que é algo que você tem em todas as páginas do seu site.

Então, tecnicamente, esse é o conteúdo copiado.

Mas, na prática, para nós, isso não é realmente um problema, porque essas são coisas que as pessoas geralmente não procuram. Não é que eles estejam procurando a isenção de responsabilidade legal e queiram encontrar seu site.

Eles estão mais procurando pelo seu conteúdo principal. E … nesse sentido, é algo em que tentamos pesar o conteúdo copiado de forma adequada, mas também meio que olhamos para o resto do seu site.

É fácil reconhecer que há conteúdo copiado nessas páginas, mas é difícil descobrir o que devemos fazer sobre esse conteúdo copiado.”

Quando uma cópia é mais relevante que a original

Ele deu o exemplo do Blog do Google pois, muitas vezes, outros sites criam artigos melhores que o original, com informações mais relevantes:

“E, às vezes, a pessoa que escreveu primeiro não é, por exemplo, o mais relevante.

Vemos isso muitas vezes, por exemplo, com nossas próprias postagens do blog, em que escrevemos um artigo, colocamos as informações e alguém copia esse conteúdo e adiciona muitas informações extras nele.

E quando alguém está pesquisando, talvez ele queira encontrar a fonte original. Ou talvez queira um artigo mais embasado…  um conteúdo com mais pesquisa.

Então, só porque algo é original, não significa que seja o mais relevante quando alguém está procurando por essa informação.”

Trecho com a citação de John Mueller sobre conteúdo duplicado:

Ele comentou sobre o caso durante uma gravação do English Google SEO do 11 de dezembro de 2020.

Então, pessoal, vale se “inspirar”, como dizem, mas nada de copiar o texto. Você precisa adicionar informações extras que o torne mais relevante que o original.

Fonte: SEJ

Facebook Comments